Arquivo | junho, 2015

Visita

11 jun

Entra, fica à vontade. Não repara a bagunça, perdi a hora, não ouvi o despertador. Deve ter pizza de ontem na geladeira, pode pegar. Cuidado com o rabo do meu gato! Ahn, vou tomar um banho rápido, pode ficar vendo a TV.

Queria me afogar no teu peito e o máximo que tenho é o chuveiro. A água encharca meus cabelos, respiro fundo, fim do shampoo. Aperta, chacoalha, suga até a última gota. Lavaria a alma se fosse possível. O que você está fazendo? Fico imaginando. Não tenho canal pago, provavelmente deve estar zapeando com aquela cara de que merda eu tô fazendo aqui.

Faço a louca e apareço de toalha ou coloco a camisa da sua banda favorita? Olha as ideias! Estou, de novo, toda juvenil. Porque você veio. Porque você voltou. Voltou por aquela porção de horas que você costuma voltar. Parece que tem tabela pra cumprir e resolve aparecer. Como um ‘oi, eu tô aqui’. Tá aqui mas não está, não é? Ok, camisa de banda.

Lembrei que a camisa era sua, e agora? Melhor não, né? Vai que você pede de volta. Por que você não me pede de volta? Por que você não volta? Ou melhor, por que você volta e eu aceito mesmo sabendo que daqui a pouco você tem que ir? Vestido preto é melhor. Dizem que nunca falha. Encosto na parede do corredor e fico te olhando enquanto você mexe no celular. É claro que você demora pra perceber. Tá aí faz tempo? Não, não, demorei no banho mais do que eu imaginava, desculpa.

Confuso.

Confusa.

Morro de saudades de conversar contigo, mas não quero parecer desesperada. Faz tanto tempo que não conversamos e você sabe que quando eu começo um assunto daqui a pouco estou discutindo se Plutão merece ou não ser chamado de planeta. Não sei roer unha, mas  fico arrancando as cutículas. Você me arranca suspiros. E fica aquele silêncio mortal.

Saudades, você diz. Saudades, eu sinto. Nós nos beijamos como se fosse a última vez porque talvez seja. Acho que é por isso que eu gosto de você. Gosto de quem se entrega. Odeio quem se arrepende da entrega. E sobre isso eu nunca soube de você. Você se arrependeu em alguma das vezes? Em algum momento?

Porque eu faria tudo de novo e não faria nada diferente.

Eu já te conheci sabendo que você seria uma visita.

Anúncios